Tradutor

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Frieza de Lima na hora da verdade

Benfica - Académica, 1-0
Destaques individuais

Destaques individuais: Frieza de Lima na hora da verdade

O Benfica venceu este domingo a Académica de Coimbra, por 1-0. Lima acabou por decidir o encontro da 19.ª jornada, ao converter uma grande penalidade.

Artur Moraes – No primeiro tempo, o guarda-redes brasileiro foi um mero espectador tal foi a fraca produção atacante do adversário. A história não mudou rigorosamente nada durante a segunda metade. Aliás, é mesmo dos pés de Artur Moraes que sai o passe longo para o lance que acaba por originar a grande penalidade a favor da equipa.

Maxi Pereira – O uruguaio não teve preocupações defensivas e procurou subir várias vezes no terreno, de forma a criar os respectivos desequilíbrios no ataque.

Luisão – No dia em que completou 352 jogos ao serviço do Sport Lisboa e Benfica, o capitão esteve igual a si próprio, comandando bem o eixo defensivo. Antes do apito inicial, em virtude de ter atingido os 350 jogos pelo Clube, o atleta foi homenageado pelo presidente do SL Benfica, Luís Filipe Vieira.

Garay – Com o adversário a não fazer mossa em termos defensivos, o argentino cumpriu bem o seu papel, sendo um dos elementos que ajudou o ataque nos últimos instantes.

Melgarejo – O paraguaio não teve grande trabalho a nível defensivo, procurando ajudar a equipa em termos ofensivos. O jogador viu mesmo Ricardo desviar um remate seu para o poste (80’).

André Almeida – Teve a difícil missão de ocupar o lugar de Matic no onze inicial e não comprometeu. Acabou por sair para dar lugar a Carlos Martins.

Enzo Perez – O argentino fez um jogo de grande esforço no meio-campo “encarnado”. A sua frescura física foi muito importante no assalto final à baliza da Académica.

Ola John – O holandês esteve pouco interventivo no lado esquerdo do ataque durante a primeira parte. O extremo tentou melhorar a sua produção e até rematou ao poste (49’), contudo, acabou por ser substituído.

Salvio – O argentino esteve inconformado de princípio ao fim, apesar de não ter tido grande espaço de manobra para ultrapassar a barreira defensiva dos visitantes.

Lima – O avançado brasileiro teve várias situações para facturar em jogo corrido, todavia, o destino quis que marcasse através de uma grande penalidade. Com o resultado a assinalar um nulo, Lima não acusou a pressão e fez o golo da vitória.

Rodrigo – Tentou imprimir a velocidade que lhe é característica e quase desfeiteava o guardião Ricardo por duas vezes (6’ e 53’). O futebolista acabou por ser substituído aos 67 minutos.

Alan Kardec – O avançado brasileiro entrou para ser a principal referência de ataque, no entanto, não teve uma situação clara para marcar. Ainda assim, é Kardec quem assistiu Gaitán no lance que deu a grande penalidade do desafio.

Nico Gaitán – O argentino entrou para o lado esquerdo do ataque, no entanto, foi uma aparição na área que conduziu ao desfecho final do desafio. Gaitán foi puxado na grande área no período de descontos e permitiu, assim, uma situação de possível golo, o que veio a acontecer.

Carlos Martins – Saíram dos seus pés vários passes para dinamizar o ataque, após ter entrado para o lugar de André Almeida. Um regresso que é de saudar.
Fonte: slbenfica.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário